FALTA DE INTERESSE NO PRESENTE

CLEMATIS – Clematis vitalba

Aspecto negativo: sonhadores, vivem sonhando com o futuro. Idealizam muito mas tem dificuldade de concretizar suas idéias.
Aspecto positivo: interesse vivo em tudo, inspiração. “Pé no chão”, concretiza seus ideais, criatividade.

HONEYSUCKLE – Lonicera caprifolium

Aspecto negativo: nostalgia vive preso às lembranças do passado, dos bons tempos. Saudades.
Aspecto positivo: capacidade de lembrar o passado, mas ao mesmo tempo viver o presente em sua plenitude. Dá o entendimento das vivências mal resovidas do passado.

WILD ROSE – Rosa canina

Aspecto negativo: apatia e resignação. Não se esforça por melhorar, nem luta por nada. Conformado com a vida, tanto faz viver ou morrer.
Aspecto positivo: vivo interesse nas coisas. Capacidade de gozar a vida. Participar da vida com vibração com luz, alegria.

OLIVE – Olea europaea

Aspecto negativo: exaustão, completo esgotamento físico e mental. Falta de energia vital.
Aspecto positivo: energia da vida e luta para enfrentar as dificuldades de nossa existência.

WHITE CHESTNUT – Aesculus hippocastanum

Aspecto negativo: mente perturbada por pensamentos indesejados e persistentes. Tormento mental.
Aspecto positivo: mente calma e tranquila, calma de pensamento.

MUSTARD – Sinapsis arvensis

Aspecto negativo: tristeza profunda, melancolia súbita sem explicação, que vem e vai sem sabermos o porquê.
Aspecto positivo: estabilidade, alegria, serenidade dentro do nosso coração.

CHESTNUT BUD – Aesculus hippocastanum

Aspecto negativo: não aprende com as experiências, repete sempre os mesmos erros.
Aspecto positivo: observa tudo ao seu redor. Aprende com as experiências da vida.

DESALENTO E DESESPERO

LARCH – Larix decídua

Aspecto negativo: não confia em sua capacidade, antecipação e medo do fracasso, não se arrisca. Sentimento de inferioridade, se desvaloriza.
Aspecto positivo: confia em sua capacidade e desenvolve seus potenciais latentes.

PINE – Pinus sylvestris

Aspecto negativo: culpa, auto-reprovação por seus atos, fica se julgando por tudo e culpa-se por erros alheios.
Aspecto positivo: merecimento de ser feliz na existência, os erros são para o crescimento.

ELM – Ulmus procera

Aspecto negativo: entra em desespero pela sobrecarga de obrigações que a vida Ihe impõe, mas acredita em sua capacidade.
Aspecto positivo: assume sua responsabilidade, vendo saída de como lidar com sua sobrecarga de obrigações.

SWEET CHESTNUT – Castanea sativa

Aspecto negativo: angústia extrema, desolação, sentimento de ter chegado ao limite da resistência. Quando se busca a luz no fim do túnel, para a saída de seu sofrimentos.
Aspecto positivo: encontrar a saída do seu sofrimento para ser feliz, para se conectar com o Superior, O que tudo pode.

STAR OF BETHLEHEM – Ornithogalum umbellatum

Aspecto negativo: para os efeitos de perda ou choque físico, mental ou emocional. Necessidade de ser consolado por grandes perdas e traumas.
Aspecto positivo: corpo e mente, livres de tensão e resquícios de trauma, tem o consolo da alma.

WILLOW – Salix vitellina

Aspecto negativo: ressentimento, rancor, amargura. Sente-se injustiçado pela vida. Muita tristeza e negativismo.
Aspecto positivo: grande otimismo, positivismo, assume a responsabilidade por sua própria vida e felicidade.

OAK – Quercus robur

Aspecto negativo: normalmente forte e corajoso, um lutador, não se rende a doença ou adversidades. Só pensam em trabalhar e servir e esquecem do lazer não respeitam seu limite.
Aspecto positivo: bravo “lutador”, forte, respeita seus limites e realiza o seu trabalho de vida.

CRAB APPLE – Malus pumila

Aspecto negativo: sente-se sujo, na mente e no corpo, auto condenação, vergonha de si mesmo, não gosta de sua aparência.
Aspecto positivo: melhora a auto-estima, amor a si mesmo, sente purificado física e mentalmente.

Doenças X Ervas

D O E N Ç A S E R V A S
Artrite Caatinga de MulataMalvaSabugueiro.
Arroto Poejo
Anemia Artemísia, Cavalinha, banhos de Manjerona e Alecrim, Cerefólio, Manjericão, Dente de Alho.
Arteriosclerose Cavalinha
Asma Cerefólio, Hortelã, Funcho.
Baço Salsa, Dente de Leão.
Bexiga Artemísia, Beldroega, Cavalinha, Cerefólio, Malva, Mil Ramas.
Boca (mau hálito) Hortelã, Erva Cidreira, Manjericão, Tanchagem.
Bronquite Beldroega, Cavalinha, Sabugueiro, Bardana.
Cabeça (dores de) Alfazema, Boldo, Camomila, Confrei, Hortelã, Losna.
Cabelo Alecrim, Alfazema, Babosa, Camomila, Manjericão, Sálvia, Bardana.
Cálculos Salsa, Bardana, Dente de Leão.
Calmante Alecrim, ALfazema, Camomila, Manjericão, Funcho.
Cancer Confrei (leucemia), salsa.
Cansaço Mil em Rama.
Catarro Mil em Rama.
Caxumba Erva Cidreira.
Cistite Cavalinha.
Coceira (urticária) Babosa.
Cólica Hepática Erva Cidreira, Hortelã.
Cólica Menstrual Artemísia, Losna.
Cólica de Ventre Cavalinha, Hortelã, Losna, Manjerona, Funcho.
Colite Malva.
Convulsão Artemísia
Contusão Bálsamo
Coração Alecrim, Confrei, Sálvia, Bardana.
Cortes Cavalinha, Confrei.
Coqueluche Alecrim, ALfazema.
Dentes Hortelã, Caatinga de Mulata, Erva Cidreira, Malva, Sálvia, Funcho
Depressão Alecrim.
Depurativo do Sangue Cavalinha, Cerefólio, Confrei, Tanchagem,Bardana, Dente de Leão.
Diabetes Mil em Rama, Salsa, Tanchagem, Poejo, Funcho.
Digestão difícil Alecrim, ALfazema, Boldo.
Doenças Venéreas Mil em Rama, Salsa, Tanchagem.
Dores em Geral Camomila, Confrei, Sálvia.
Eczema Babosa.
Enxaqueca ALfazema, Erva Cidreira, Salsa.
Epilepsia Artemísia.
Estômago Boldo, Camomila, Cerefólio, Erva Cidreira, Manjericão, Mil em Rama, Poejo, Tanchagem.
Feridas Alecrim, Arruda, Belgroega, Mil em Rama, Tanchagem, Bardana.
Fígado Boldo, Beldroega, Mil Rama, Salsa, Dente de Leão.
Fraqueza Alfazema, Boldo, Losna, Manjericão, Mil em Rama, Dente de Leão.
Frieira Saião, Babosa.
Furúnculo Babosa, Malva, Sabugueiro, Tanchagem, Bardana.
Garganta (amigdalite) Alfazema, Cavalinha, Manjericão, Malva, Sálvia, Tanchagem.
Gases ALfazema, Boldo, Manjerona, Poejo, Funcho.
Gastrite Confrei, Bardana.
Gota Alfazema, Mil em Rama, Sabugueiro, Bardana, Dente de Leão.
Gripe Camomila, Cebolinha, Erva Cidreira, Manjerona.
Hemorragias Cavalinha, Confrei, Mil em Rama, Tanchagem.
Hemorródias Mil em Rama, Bardana.
Hepatite Boldo, Confrei.
Histeria Alecrim, Erva Cidreira, Manjerona.
Icterícia Artemísia, Erva Cidreira, Salsa.
Impotência Tanchagem.
Insetos (picadas de) Cebolinha, Salsa, Sálvia.
Insônia Boldo, Hortelã, Mil em Rama, Poejo.
Intestinos Erva Cidreira, Malva.
Intoxicação Nirá.
Lactação Beldroega, Cerefólio, Hortelã, Salsa (secar o leite), Dente de Leão.
Náusea Caatinga de Mulata, Hortelã, Losna, Poejo, Funcho.
Obesidade Losna, Sabugueiro, Malva, Salsa.
Olhos Alecrim, Caatinga de Mulata, Arruda, Beldroega, Cavalinha, Sabugueiro, Camomila, Cerefólio, Erva Cidreira, Salsa.
Ossos Quebrados Confrei.
Ouvidos Caatinga de Mulata, Arruda, Funcho.
Ovários Tanchagem.
Pâncreas Dente de Leão.
Pele (acne, manchas, espinhas, cravos) Confrei, Cerefólio, Malva, Sabugueiro, Bardana.
Pesadelos Erva Cidreira
Piolho Cânfora, Salsa.
Pressão Alta Salsa.
Prisão de Ventre Baldroega, Malva,Sabugueiro, Bardana.
Pulmão(problemas respiratórios) Poejo, Sálvia, Tanchagem.
Queimadura Babosa, Beldroega, Confrei, Bardana.
Resfriado Manjerona, Sálvia, Poejo, Sabugueiro.
Reumatismo Alfazema, Artemísia, Boldo, Cerefólio, Erva Cidreira, Manjerona, Mil em Rama, Bardana, Dente de Leão.
Rins Beldroega, Artemísia, Cavalinha, Manjericao.
Sarna Alecrim, Arruda.
Seios Cerefólio, Salsa.
Tonturas Alfazema.
Torcicolo Manjerona.
Tosse Alfazema, Erva Cidreira, Hortelã, Manjericao, Malva, Poejo, Sálvia, Funcho.
Tuberculose Cavalinha, Confrei.
Úlcera Bálsamo, Cavalinha, Confrei.
Urina ALfazema, Beldroega, Cavalinha, Cerefólio, Confrei (sangue na urina), Manjericao, Salsa, Bardana, Funcho.
Útero Tanchagem.
Vermes Arruda, Artemísia, Caatinga de Mulata, Camomila, Hortelã.

Como Preparar

Todas as indicações são preventivas e agem como terapia de ajuda, sempre em casos de doenças graves tem que as ter o acompanhamento médico, mas na hora de dor de barriga é bom sabermos quais as nossas alternativas.

A Mãe Natureza proporciona ao homem uma infinidade de plantas com valores medicinais. A flora brasileira constitui uma fonte inesgotável de saúde e nossos ancestrais sempre souberam se aproveitar desta riqueza, pois o uso das plantas medicinais existe desde o início dos tempos.
No princípio existia apenas o conhecimento empírico. Hoje, porém, muitas pesquisas científicas comprovam as propriedades medicinais de várias plantas, comprovando (ou não) o uso popular destas plantas. É importante ressaltar que, ao contrário do que muitos imaginam, algumas plantas fazem mal à saúde e por isso não devemos fazer uso indiscriminado desta terapia. Sempre que possível, procure orientação de profissionais da área e não tome qualquer tipo de chá encontrado no mato, pois algumas espécies são muito parecidas e você pode usar uma espécie perigosa por engano.

Preparo:

Os chás podem ser preparados por infusão ou cocção:

– Infusão: Consiste em se despejar água fervente sobre a planta e depois abafar por uns 15 minutos. Este processo é utilizado para flores, folhas e também para ervas aromáticas, pois se as fervermos as essências poderão volatilizar (perder-se pela ação do calor), causando a perda de sabor e poder medicinal do chá.
– Cocção: Consiste em se cozinhar a planta. Este processo deve ser restrito a raízes, cascas e sementes e a fervura pode variar de 3 a 15 minutos.
Dosagem: A quantidade normalmente indicada é de 20 gramas de erva por litro de água ou uma colher de chá por xícara, mas esta dosagem pode variar dependendo da planta.

Posologia: Pode-se tomar várias xícaras do chá por dia, de preferência longe das refeições, a não ser que o uso do chá seja exatamente para estimular funções digestivas.

Adoçantes: Os chás geralmente não precisam ser adoçados. Em alguns casos, porém, pode-se usar o mel quando se quiser aproveitar suas propriedades medicinais (gripes, tosses, etc), mas só devemos adoçar depois de coado, quando o chá já estiver morno, nunca antes, pois o calor destrói o poder medicinal do mel.

Prazo de validade: Nunca use um chá mais de 24 horas depois de preparado, pois ele entra em processo de fermentação (mesmo mantido em geladeira). Prepare a quantidade suficiente para um dia apenas.

Tempo de uso: Recomenda-se não usar o mesmo chá por tempo prolongado, pois o nosso organismo responde cada vez menos ao tratamento. Use por um período de 30 dias e troque por outro tipo de chá, retomando o seu uso após
algum tempo.

Utensílios: Evite usar utensílios de metal para fazer os chás.
Embora não o notemos, eles podem causar alterações no efeito e sabor do chá. O ideal é usar recipientes de vidro, barro, louça ou esmalte.

Outros usos: Os chás, além de tomados, podem ser usados na forma de compressas, banhos, gargarejos, inalações e lavagens.
– Compressas: Compressas de chá quente aliviam dores inflamatórias e facilitam a resolução destas inflamações. Neste caso usam-se chás com propriedades antiinflamatórias.
– Banhos: São os banhos de imersão. A água deve estar
morna e o banho deve durar uns 20 minutos. O banho pode ser repetido três vezes por semana durante um mês. Após este período mudar a erva utilizada.
– Gargarejos: São recomendados para atuar na cavidade bucal e na garganta.
Pode-se colocar sal de cozinha depois de coado, pois este é antiinflamatório e anti-séptico.

– Inalações: Específico para as vias respiratórias.
Ferver o chá e colocar um funil de papelão invertido sobre o recipiente, inalando o vapor.

– Lavagens: Normalmente intestinais e vaginais (corrimento).

Sorvete que emagrece 10 kg em um mês

Duas bolas deste sorvete são tão poderosas quanto 20 xícaras de chá-verde! Afinar a silhueta tomando sorvete?! Sim, isso mesmo! Essa delícia gelada é preparada com a combinação de três poderosos chás: verde, branco e vermelho, extraídos da planta Camellia Sinensis, rica em substâncias que ajudam a quebrar as células de gordura e acelerar o metabolismo. Tanto que, se você consumir a inovadora sobremesa aliada a uma dieta simples, pode perder até 10 kg em apenas um mês! “Duas bolas desse sorvete equivalem a 20 xícaras dos três tipos de chá”, diz o o cosmetologista Maurício Pupo, da empresa Ipupo Consult, que lançou o produto. Apesar de ser feito com uma base natural, a nutricionista Marcella Amar, do Spaço Luisa Rocha, alerta para que ele seja consumido apenas com orientação médica. Como fazer o sorvete Basta diluir três colheres (sopa) rasa em um copo (tipo americano) de água ou leite desnatado e levar ao freezer até virar sorvete. Após o congelamento, é recomendado que seja consumido em até seis meses. Os benefícios da delícia Além de deixar você em paz com a balança, o sorvete de chá ainda proporciona outros benefícios para a saúde Tira a fome Tem, em sua composição, ágar-ágar, alga rica em fibras que estimula a saciedade e inibe a vontade de comer doce. Previne doenças Rico em tanino, que diminui as taxas do LDL (colesterol ruim), fortalece as artérias e veias, prevenindo, assim, doenças cardíacas como infarto e AVC. Outro benefício é seu poder de combater câncer por conta dos bioflavonóides e catequinas, substâncias bloqueadoras das alterações celulares que originam os tumores. Graças à sua ação antioxidante, é possível também combater doenças degenerativas, como o mal de Alzheimer e o de Parkinson. Os chás da sua formulação são extraídos da planta Camellia Sinensis, que acelera o metabolismo Foto: Divulgação / Alfredo Franco Tranquiliza Embora contenha muita cafeína, Maurício Pupo garante que não causa excitação ou insônia. “Diferentemente do que se pensa, ele combate o nervosismo e a ansiedade. O efeito calmante acontece devido ao seu alto conteúdo de polifenóis (substâncias encontradas nos três tipos de chá extraídos da planta)”, garante o cosmetologista. Rejuvenesce Por ter muitos flavonóides (substâncias antioxidantes) a sobremesa neutraliza os radicais livres, previne e reduz rugas. Onde encontrar O preparado para o sorvete emagrecedor pode ser encontrado em farmácias de manipulação de todo o Brasil. *Ele é vendido nos sabores chocolate, laranja, morango, baunilha, frutas vermelhas, coco e limão.O preço médio de uma dose diária (duas bolas) é de R$ 5,00